14/08/2020

Saúde

IBGE começa a coleta da PNAD Covid em mais de 4 mil domicílios do Piauí

Por Wanderson Camêlo O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) deu início à coleta, por telefone, da PNAD Covid, uma versão da Pesquisa Nacional […]

Publicado por: Luciano Coelho 08/05/2020, 11:07

Por Wanderson Camêlo

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) deu início à coleta, por telefone, da PNAD Covid, uma versão da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua, em parceria com o Ministério da Saúde. O objetivo do levantamento é quantificar as pessoas com sintomas de Covid-19 e os impactos da pandemia no mercado de trabalho.

Os trabalhos foram iniciados nessa segunda-feira (04). No Piauí a coleta será conduzida por 62 agentes de pesquisa, em 4.274 domicílios de 117 municípios do estado.

Técnico do IBGE realizando a coleta da pesquisa por telefone (foto: Marcelo Lima/IBGE)

Cerca de dois mil agentes do IBGE em todo o Brasil já começaram a telefonar para 193,6 mil domicílios distribuídos em 3.364 municípios de todos os estados do país.

A pesquisa vai revelar a quantidade de pessoas que tiveram os sintomas de Covid-19, como febre, tosse, dificuldade de respirar, falta de paladar e olfato, fadiga, náusea e coriza. Será identificada a parcela da população que procurou atendimento e em quais tipos de estabelecimentos de saúde. Para os que não buscaram atendimento, será investigado como trataram os sintomas.

Nos casos de internação, será possível saber também se o paciente foi sedado, entubado ou colocado em respiração artificial com ventilador. Já nas situações em que não houve deslocamento até uma unidade de saúde, será perguntado se os moradores receberam, por exemplo, a visita de um profissional de saúde na residência ou se tomaram algum remédio com ou sem orientação médica. A pesquisa permitirá a produção de informações que apoiem governos e a sociedade, bem como entidades públicas e privadas, na tomada de decisões tempestivas no combate à pandemia de COVID-19.

A PNAD Covid também vai acompanhar as mudanças no mercado de trabalho neste período de pandemia, abordando questões sobre a prática de “home office”, os motivos que impediram a busca por emprego , os rendimentos obtidos pelas famílias, informações sobre desemprego, informalidade, entre outras que apoiem os governos em politicas publicas voltadas ao mercado de trabalho.

Divulgação dos resultados

Os resultados da pesquisa têm previsão de divulgação semanal, para o Brasil e grandes regiões, e mensal para as unidades da federação. O calendário das divulgações ainda está em elaboração por parte do IBGE.

As entrevistas duram, aproximadamente, 10 minutos e os moradores que receberem o telefonema podem confirmar a identidade dos agentes de coleta por meio do site respondendo.ibge.gov.br ou do telefone 0800 721 8181, e informar nome, matrícula, RG ou CPF do entrevistador.

Para ter acesso ao questionário completo da pesquisa, clique aqui.

Com informações do IBGE

Leia também

Contato
  • (86) 99972-0111
  • redacao@notempo.com.br
No Tempo