13/07/2020

Política

Presidente estadual do PSL diz que vai tentar fazer com que o partido siga apoiando Firmino

Por Wanderson Camêlo Apesar de o PSL local ter fechado acordo, no início do ano, para apoiar o pré-candidato tucano à prefeito de Teresina, nestas […]

Publicado por: Luciano Coelho 29/06/2020, 14:24

Por Wanderson Camêlo

Apesar de o PSL local ter fechado acordo, no início do ano, para apoiar o pré-candidato tucano à prefeito de Teresina, nestas eleições, o cenário ainda é de incerteza. Depois que a sigla mudou o comando do diretório municipal, agora presidido pelo médico Daniel França, vem sendo especulada a chance de também entrar na disputa pelo comando do Palácio da Cidade.

A possibilidade foi levantada depois de pronunciamento do ex-comandante do PSL em Teresina, o empresário Manoel Lopes. Assim que tirado da presidência do partido, no mês passado (por decisão do diretório nacional), ele garantiu que muitas lideranças partidárias não aceitam apoiar a chapa de Firmino e, por isso, vão forçar uma candidatura própria. 

Manoel Lopes, o Nel, ao lado do presidente Jair Bolsonaro (Foto: reprodução/arquivo pessoal)

Quem não pensa nessa possibilidade é o vereador Luís André, presidente do PSL no Piauí. O parlamentar promete tentar fazer com que o partido marche junto com o time tucano.“Nós vamos lutar por isso, só que o pensamento do Daniel ninguém sabe, ainda vou conversar com ele para ouvi-lo. Mas o que ele quer, eu acredito, é somar”, destacou Luís André.

O vereador Luís André, presidente do PSL piauiense (Foto: reprodução/Facebook)

No início do ano o partido chegou colocar a possibilidade de lançar a pré-candidatura, à prefeitura de Teresina, do empresário conhecido como Valter Rei das Motos. Nas eleições municipais 2020 o PSL-PI almeja eleger mais três vereadores e, no mínimo, cinco prefeitos. 

Leia também

Contato
  • (86) 99972-0111
  • redacao@notempo.com.br
No Tempo