20/09/2020

Polícia

Juiz prorroga soltura de presos até o final de setembro

O juiz das Execuções Penais, Vidal de Freitas Filho, renovou a determinação para a soltura de presos que cumprem pena no regime semi-aberto. O prazo […]

Publicado por: Luciano Coelho Repórter: Luciano Coelho 19/05/2020, 10:36

O juiz das Execuções Penais, Vidal de Freitas Filho, renovou a determinação para a soltura de presos que cumprem pena no regime semi-aberto. O prazo para quem foi solto acabaria no dia 31 de maio e agora está prorrogado até o dia 31 de setembro.

Juiz das Execuções Penais, Vidal Freitas Filho, estendeu o prazo para os presos ficarem em casa

O magistrado disse que o objetivo é evitar que quem cumpre esse regime, que sai de dia para trabalhar e volta a noite para cumprir a pena, pudesse contaminar os demais detentos nessa circulação. Além disso o juiz Vida de Freitas alegou que existe um problema de superlotação e algumas deficiências estruturais na colônia agrícola Major César Oliveira, onde os presos em progressão de regime cumprem a pena.

Na soltura desses presos mais de 500 foram colocados nas ruas e aumentou o número de assaltos e arrombamentos. Essa quantidade de presos nas ruas assustou a população e causou um questionamento: Criminoso pode pegar vírus na cadeia, mas não pega o coronavírus nas ruas, onde está, ao invés de estar em casa em isolamento social, como determinou o juiz Vidal Freitas, está trabalhando, fazendo assaltos, roubos e arrombamentos.

Leia também

Contato
  • (86) 99972-0111
  • redacao@notempo.com.br
No Tempo