09/07/2020

Polícia

Polícia cumpre mandados contra acusados de se passarem por desembargadores

A Polícia Civil do Piauí, com apoio das polícias civis do Ceará e do Distrito Federal, cumpriu mandados de prisão e de busca e apreensão […]

Publicado por: Luciano Coelho Repórter: Luciano Coelho 04/03/2020, 12:21

A Polícia Civil do Piauí, com apoio das polícias civis do Ceará e do Distrito Federal, cumpriu mandados de prisão e de busca e apreensão contra suspeitos de se passar por desembargadores e auditores de Tribunais de Justiça em diversos estados. A investigação teve início em janeiro, quando um dos criminosos se passou por funcionário do TJ-PI e entrou em contato com uma vitima sobre o pagamento de um precatório. Outro ainda se passou pelo presidente do Tribunal para poder liberar a guia de pagamento do precatório.

Policiais foram mobilizados em vários estados contra as fraudes nos precatórios

Os criminosos passavam informações falsas sobre o recebimento de precatórios e exigiam o pagamento de alguns valores. Foram expedidos 16 mandados de prisão e 17 de busca e apreensão no Piauí, Ceará e no Distrito Federal.

Operação Precatórios foi deflagrada no Piauí, Ceará e no Distrito Federal

Um dos acusados  de se passar pelo presidente do TJ-PI queria receber R$ 5,5 mil de uma das vitimas para liberação de um precatório no valor de R$ 68 mil. A polícia apurou que o crime era praticado nos estados da Paraíba, Alagoas, Sergipe, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

“Os autores se valiam de pesquisas em fontes abertas como buscadores de internet, e em fontes fechadas como empresas de bancos de dados para obter informações reais das vítimas e seus processos e dar credibilidade aos golpes”, informou o delegado Anchieta Nery titular da Delegacia de Repressão a Crimes de Informática .

O presidente do TJ-PI, desembargador Sebastião Martins, pediu providências à polícia

 

Leia também

Contato
  • (86) 99972-0111
  • redacao@notempo.com.br
No Tempo