ÚLTIMAS
Governo reúne equipe e economista para buscar soluções para Previdência   //   Bolsonaro assina decreto que facilita posse de armas  //   PRF fez mais de 2 mil autuações por ultrapassagem proibida e excesso de velocidade no Piauí  //   Conta de energia sofre reajuste e sobe 12,64% no Piauí a partir de dezembro   //   Economia brasileira cresce 1,74% no terceiro trimestre, diz Banco Central  //  

Quinta, 21 de fevereiro de 2019
CHICO LEAL
O caso é grave, muito grave
- 11/02/2019 09:40
Compartilhar
Download


O Piauí, infelizmente, vive um estado de caos, principalmente na segurança pública.

A situação é pública, está à vista de todos.

Só não vê quem não quer.

Chegamos ao ponto extremo. Chegamos onde nunca imaginamos chegar. Chegamos onde nem em sonhos conseguimos chegar.

Chegamos ao ponto de não poder levar um preso para uma audiência com o juiz ou com um delegado por falta de combustível.

Situação essa oficializada através de um ofício de um diretor da própria Secretaria de Justiça.

Nunca estivemos tão perto do fim.

O Piauí, embora alguns ainda teimem em não enxergar, vive um acelerado processo de insolvência.

O Piauí é um estado insolvente tal qual se configura na lei.

O Piauí é um estado insolvente porque insolvente é aquele ente que não tem mais como pagar o que deve.

O Piauí é esse ente que não pode pagar suas dívidas.

Essa situação não pode continuar por mais tempo; essa situação não pode continuar indefinidamente.

O Piauí vive hoje uma clara situação em que só uma intervenção federal poderá salvá-lo.

A situação chegou a esse ponto sim.

Uma intervenção federal em qualquer unidade da federação pode ocorrer nesse caso, exatamente por conta da incapacidade gerencial existente.

O governo do Piauí sozinho não tem como sair dessa situação que só se agrava, que só penaliza a população, sobretudo a população mais pobre.

Não há outro caminho hoje que não uma intervenção federal para recuperar o estado.

Quem analisar a questão sem paixões políticas facilmente chegará a essa conclusão.

É impossível manter um estado que insiste em gastar mais do que arrecada; é impossível manter um estado que insiste em contratar e que se recusa a demitir.  É impossível manter de pé um estado que não tem mais como cumprir suas obrigações constitucionais com a população.

O Piauí hoje é uma espécie de Rio de Janeiro sem a bandidagem dos morros.

A intervenção é necessária, é o caminho. Aliás, é o único caminho.

Infelizmente a situação política nacional, com a premente necessidade de reformas constitucionais urgentes, impede, pelo menos neste momento, a consumação de um ato de intervenção.

 Mas a impossibilidade momentânea não quer dizer que isso não possa vir num futuro não tão distante assim.

Não torcemos e nem defendemos a política do quanto pior melhor.

Simplesmente torcemos e defendemos um Piauí justo e equilibrado.

Torcemos para que o Piauí volte a ser pelo menos aquele estado que honra seus compromissos com a população que abriga e a quem tem a obrigação de proteger.

O caso é grave, muito grave.

 

Teresina FM-TV
Teresina FM-Rádio

Teresina FM-Site
Enquete
O que você espera do presidente eleito Jair Bolsonaro?

O país vai melhorar
O país vai piorar
Não vai acontecer nada


FATO
A sua
revista
eletrônica
No Tempo é o seu portal de notícias, política, entretenimento e muito mais. O complexo de comunicação trabalha a todo momento, para deixar você mais atualizado.


Fale Conosco
E-mails
Quem Somos
Redes Sociais